Após polêmica com Trump, embaixador britânico nos EUA pede demissão

O embaixador britânico nos Estados Unidos, Kim Darroch, se demitiu nesta quarta-feira (10), informa a imprensa americana. O pedido de demissão vem três dias após o início de uma polêmica com o presidente dos EUA, Donald Trump, quando um jornal britânico publicou e-mails diplomáticos confidenciais de Darroch.

Segundo o jornal, o embaixador chamou o presidente americano de “inepto”, “inseguro” e “incompetente” nas correspondências, além de ter alertado que Trump poderia estar em dívida com “russos suspeitos” e criticado as políticas econômicas do presidente americano.

“A situação atual está tornando impossível cumprir o meu papel”, declarou Darroch em comunicado nesta quarta-feira (10). Ele era embaixador nos EUA desde 2015.

Desde a divulgação dos e-mails, Trump rompeu com o representante em Washington e o chamou de “um cara muito estúpido”, “maluco” e “pomposo”.

Repercussão

A primeira-ministra britânica, Theresa May, se manifestou sobre o pedido de demissão de Darroch, afirmando que ele “prestou uma vida de serviços” ao Reino Unido.

“Hoje de manhã falei com Sir Kim Darroch. Disse-lhe que é motivo de grande pesar que ele tenha sentido a necessidade de deixar sua posição”, declarou May ao Parlamento britânico nesta quarta-feira (10), informa o G1.

O chefe do serviço diplomático britânico, Simon McDonald, declarou que aceitava a renúncia de Darroch “com profundo pesar pessoal”.

“Nos últimos dias, difíceis, você se comportou como sempre o fez ao longo de uma longa e distinta carreira, com dignidade, profissionalismo e classe. A primeira-ministra, o ministro das Relações Exteriores e todo o serviço público estiveram com você: você foi alvo de um vazamento malicioso; você estava simplesmente fazendo o seu trabalho”, escreveu em comunicado oficial.

Jeremy Hunt, o ministro das Relações Exteriores do Reino Unido e um dos candidatos a suceder May no cargo de premiê, afirmou que está “profundamente triste” com o pedido de demissão de Darroch e “indignado” com o vazamento dos e-mails à imprensa.

Boris Johnson, adversário de Hunt e líder da corrida para ser o próximo primeiro-ministro britânico, declarou que Darroch é “um excelente diplomata com quem trabalhei por muitos anos. Não é certo que as carreiras e as perspectivas dos funcionários públicos sejam arrastadas para a agenda política”.

10/07/2019

(Visited 4 times, 1 visits today)