Trump não cumprimenta May em encontro em Downing Street

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu nesta terça-feira, 4, com a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May. O americano não apertou às mãos da premiê britânica no início do encontro, apesar de ter cumprimentado seu marido, Philip May.

Trump e a primeira-dama dos Estados Unidos, Melania, foram recebidos por May e Philip ao desembarcarem na residência oficial da residência oficial da primeira-ministra em Downing Street, em Londres.

Assim que se encontraram, o americano deu às mãos para Philip May, enquanto Melania cumprimentou a premiê e logo em seguida seu marido. Trump se limitou a acenar com a cabeça e trocar algumas palavras com a primeira-ministra.

Os líderes já haviam se encontrado mais cedo, em um café da manhã e mesa redonda com investidores no Palácio de St. James.

Em Downing Street, os líderes visitaram uma área dedicada a artefatos raros da residência oficial e viram a Declaração de Sussex, uma cópia rara da Declaração de Independência americana em pergaminho de pele de carneiro da década de 1780, informa o MSN.

May anunciou que irá renunciar na sexta-feira, 7, mas vai permanecer no cargo até que um substituto seja escolhido. A decisão foi tomada após meses de impasse sobre um acordo de saída da União Europeia (UE) entre o Reino Unido e os demais países do bloco.

A premiê anunciou sua saída em 24 de maio, mas afirmou que permaneceria em Downing Street até o fim da visita de Trump ao Reino Unido. O presidente americano desembarcou em Londres nesta segunda 3 e viajará para a Irlanda na quarta, 5.

Antes do encontro privado com May, Trump participou de uma mesa redonda com investidores. Durante o evento, o americano afirmou acreditar que pode chegar a “um acordo comercial muito substancial” com o Reino Unido.

“Acho que teremos um acordo comercial muito, muito substancial, será um acordo muito justo, e acho que é algo que ambos queremos fazer”, disse Trump a May e líderes empresariais no início da reunião. “Vamos efetivar isso”.

Trump agradeceu May por fazer um trabalho fantástico e disse que ele desconhecia os prazos da premiê, mas que ela deveria se manter por perto. “Não sei exatamente qual é o seu cronograma, mas fique por perto. Vamos fazer esse acordo”, disse.

Esta é a primeira visita de Estado de Trump ao Reino Unido, após uma tentativa frustrada em julho passado que acabou se transformando em uma simples visita de trabalho, devido a protestos em massa que levaram milhares de londrinos às ruas para denunciar o presidente como “misógino, homófobo, xenófobo”.

04/06/2019

(Visited 2 times, 1 visits today)